(In)voluntários I

Até que as pedras
Se tornem mais leves
Que a água

António Lobo Antunes

Mergulhar

Mergulhar para
No íntimo quebrar
As correntes

Flutuar. Saber
Ser levado pela
Tua corrente

JV

Enorme oceano

Com a distância
Mostras-te mais perto
Posso sussurrar

Com o que quebrou
Construímos a torre
De onde vemos mais

Enorme oceano
Não é salgado demais
Para o tragar

JV

Olhos abertos

Olhos abertos
Não conseguem abraçar
Esta paisagem

Trapos e barro
Tesouros escondidos
Em bolsos rotos

Castelos feitos
Da areia mais seca
Com vista p'ro mar

JV

Mergulha

Mergulha e tens
O mar todo para ti
Profundo em ti

Achas tesouros
Entre o que é vulgar
Casas vazias

Olhos que brilham
Com pequenas promessas
Que valem tudo

JV